Aciapi e CDL de Ipatinga solicitam reforço na fiscalização em polos comerciais

A Associação Comercial, Industrial, Agropecuária e de Prestação de Serviço de Ipatinga (Aciapi) e a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Ipatinga reiteraram o pedido de intensificação da fiscalização ao comércio irregular de ambulantes nos polos comerciais da cidade.

Em reunião realizada na sexta-feira (30/11), com representantes do Poder Executivo Municipal e Polícia Militar, foi acordada a operação de fiscalização aos vendedores ambulantes a partir de segunda-feira (3). O presidente da Aciapi, Cláudio Zambaldi, destacou que a sociedade de Ipatinga perde com a ação do comércio irregular.

“Muitos vendedores ambulantes são provenientes de fora da cidade, então o dinheiro dos consumidores acabam não circulando em Ipatinga. Este tipo de comércio é contra a legislação e pode prejudicar até mesmo o cliente, pois não há nenhuma garantia do produto que está sendo comprado. O consumidor corre o risco de comprar algo falsificado ou com defeito e não ter condições de reivindicar seu direito. Além disso, o ambulante não arca com impostos que são revertidos ao município”, pontua Cláudio.

O presidente da CDL de Ipatinga, José Carlos de Alvarenga, avaliou que a fiscalização é essencial, sobretudo, nos dias de maior movimento no comércio. “Este é um período de intensa circulação de pessoas nos polos comerciais. Precisamos coibir as ações irregulares, que também atrapalham o tráfego de pedestres e ocupam vagas de estacionamento destinada ao consumidor. A fiscalização é uma demanda reivindicada pelos lojistas, mas que terá um benefício para todos”, analisa José Carlos.

Segundo o diretor do Departamento de Regulação Urbana da Prefeitura de Ipatinga, Luciano de Araújo Mathias, a fiscalização mais intensa no fim de ano já era um compromisso com as entidades.

“O nosso compromisso é de intensificar as nossas ações nos polos comerciais em relação aos ambulantes. Vamos caminhar com a Polícia Militar para termos uma fiscalização mais efetiva. O Código de Posturas Municipal determina que é proibido a comercialização de mercadoria ambulante, sem nota fiscal e sem anuência do município. Respaldada pelo código, a Administração Municipal irá fazer valer a legislação”, declara Luciano.

O comandante da 82ª Cia de Polícia Militar, capitão Lindon Jonhson, frisou a importância da parceria entre a Aciapi-CDL, PM e Adminsitração Municipal. “A Polícia Militar é uma defensora direitos, de responsabilidades. A PM não abre mão deste apoio, o que a PM fará é dar suporte para o cumprimento da legislação municipal e determinação dos fiscais”, informa o capitão.



Cadastre-se para receber nossas informações

Fique informado sobre notícias, promoções, cursos, eventos, palestras e muito mais...
CADASTRAR
close-link