Empresários de Ipatinga iniciam mobilização contra carga tributária aplicada pelo Estado

Cansados dos altos impostos e taxas aplicadas pelo Governo do Estado de Minas Gerais, a classe empresarial de Ipatinga inicia um movimento de repúdio à carga tributária abusiva, especialmente contra a diferença da alíquota do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), um dos mais altos do país.

O empresariado junto à Associação Comercial, Industrial, Agropecuária e de Prestação de Serviços (Aciapi) e à Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Ipatinga, organiza uma campanha de conscientização e mobilização de todo o Vale do Aço para propor aos poderes Executivo e Legislativo de Minas a redução do ICMS.

A empresária do ramo de vestuário e calçados, Maria Ádria Diniz Dias, destacou que a cobrança dos altos impostos chegou em um nível insustentável. “A situação que nós estamos vivendo é um caos. Este é o momento dos proprietários de micro e pequenas empresas, que são os principais geradores de emprego neste país, se posicionarem. Estamos sendo muito sacrificados com a carga tributária, especialmente com a diferença de alíquota que é obrigatória no estado. O lojista paga o ICMS quando compra o produto e quando vende, isto acaba afetando também o cliente que arca com parte deste absurdo”, destaca Maria Ádria.

Para o comerciante Fernando Fialho de Amorim, do ramo de produtos esportivos, os empresários devem unir para pressionar a diminuição do ICMS. “Temos visto em todo o estado de Minas Gerais e fora do estado o arroxo do empresário. Estamos em um momento em que as vendas diminuíram e impostos aumentaram. Não estamos conseguindo arcar com os nossos compromissos fiscais. Aproveitamos o momento de indignação e paralisação dos caminhoneiros, para mostrarmos que também sofremos um impacto negativo da taxação excessiva do governo”, pontua Fernando.

O presidente da Aciapi, Cláudio Zambaldi, afirma que este é o início de um movimento que deve se estender para todo o estado. “A Aciapi e a CDL de Ipatinga estão puxando uma campanha para a redução do ICMS. Queremos que toda a classe empresarial e sociedade como um todo estejam conosco nesta empreitada, uma vez que o aumento da carga tributária interfere no preço dos produtos, no poder de compra dos consumidores, nas contratações de colaboradores, enfim, é uma reação em cadeia em todo o setor produtivo”, salienta Cláudio.

Para o presidente da CDL de Ipatinga, José Carlos de Alvarenga, a reivindicação surge em momento estratégico para negociações. “Este movimento que partiu da própria classe empresarial, e que as entidades apoiam, vem em uma situação importante que o país enfrenta, devido o forte protesto dos caminhoneiros. Além disso, estamos no período pré-eleitoral, onde os governantes podem estar mais abertos para diálogos”, avalia José Carlos.



Cadastre-se para receber nossas informações

Fique informado sobre notícias, promoções, cursos, eventos, palestras e muito mais...
CADASTRAR
close-link