fbpx

Onda roxa vai até o dia 4 de abril

Todas as macrorregiões de Minas Gerais, incluindo do Vale do Aço, permanecerão na onda roxa até o dia 4 de abril, fim da Semana Santa. A decisão foi tomada durante reunião do Comitê Extraordinário Covid-19 do Estado, realizada na quarta-feira (24), por grupo que se reúne semanalmente para avaliar o avanço da pandemia em Minas Gerais.
As medidas são reavaliadas a cada sete dias pelo Comitê, considerando indicadores como taxa de óbitos, número casos e ocupação de leitos. Na próxima quarta-feira (31), o grupo se reúne para decidir as orientações a serem seguidas após o feriado da Páscoa.

De acordo com o Decreto Municipal nº 9.609 e a Deliberação Estadual nº130, apenas os segmentos considerados essenciais pelo Estado podem receber clientes em seus estabelecimentos, os demais devem funcionar com restrições. Além disso, a onda roxa prevê o toque de recolher entre 20h e 5h; Proibição de circulação de pessoas sem o uso de máscara, Proibição de circulação de pessoas com sintomas de gripe, exceto para a realização ou acompanhamento de consultas ou realização de exames médico-hospitalares.

As empresas consideradas não essenciais pelo Estado poderão: Realizar atividades de operacionalização interna dos estabelecimentos comerciais, desde que respeitados os protocolos sanitários; Realizar atividades comerciais que se realizarem por meio de aplicativos, internet, telefone ou outros instrumentos similares, e de entrega de mercadorias em domicílio ou retirada em balcão, vedado o consumo no próprio estabelecimento; Realizar atividades internas necessárias à transmissão de quaisquer eventos sem público.



Medidas preventivas
Para contribuir na melhora da situação epidemiológica é preciso que cada um tome os devidos cuidados dentro do estabelecimento, como uso de máscara, higienização do balcão, distanciamento social, higienização de superfícies, limpeza constante do piso e dentre outras medidas preventivas.